Quando se pensa nas principais varejistas, logo imaginamos que esses são os melhores lugares para se trabalhar por diversas razões, sejam elas projeção de crescimento, possibilidade de maiores salários ou até mesmo networking com grandes referências do setor. Porém, será que é isso mesmo?

A pesquisa “As melhores empresas para trabalhar do varejo em 2019” foi feita para mostrar isso e usou como base avaliações e depoimentos de mais de 39 mil funcionários e ex-funcionários das empresas do setor publicadas no site do Indeed no Brasil nos últimos anos.

O conteúdo busca apresentar quais são melhores varejistas para se trabalhar no Brasil, além de um breve resumo sobre elas para facilitar a identificação de perfil da empresa com cada pessoa interessada.

Ranking

É possível identificar que as principais empresas do segmento são também aquelas que oferecem os melhores ambientes de trabalho. Contudo, não é sempre verdade dependendo do perfil da pessoa. 

Portanto, a lista abaixo apresenta, em ordem, a sequência dos melhores varejistas para se trabalhar de acordo com respostas de empregados entrevistados por essas empresas, porém, a opinião da maioria dessas pessoas podem seguir um caminho diferente de alguém específico.

Por esse motivo, também é apresentado informações básicas sobre cada um das empresas para dar um contexto que ofereça a possibilidade de auxiliar no entendimento de um possível primeiro filtro de escolha para os interessados.

1. Magazine Luiza

Magazine Luiza é uma rede varejista de eletrônicos e móveis, fundada em 1957 na cidade de Franca, interior de São Paulo, por Luiza Trajano Donato e Pelegrino José Donato.

Hoje com mais de 1000 lojas, 9 centros de distribuição e 3 escritórios, espalhados por 16 estados brasileiros, a companhia figura entre os maiores varejistas do País com R$ 19,89 bilhões de receita em 2019.

2. Leroy Merlin

Em 1918, quando termina a 1ª Guerra Mundial, a família Leroy inicia suas atividades com um comércio ambulante na França, vendendo produtos excedentes do exército americano. A Leroy Merlin chegou ao Brasil em 1997. A primeira loja da rede no país foi aberta em 1998, em São Paulo, no bairro de Interlagos, zona sul da capital paulista.

Em 2007, a Groupe Leroy Merlin muda de nome para GROUPE ADEO. E em 2014, para ADEO. A ADEO é a primeira potência francesa do mercado internacional da bricolagem. São 89.000 colaboradores, 32 empresas autônomas presentes em 12 países e dedicadas a 15 marcas.

A Leroy Merlin não divulga o faturamento. A pesquisa de 2019 do Ibevar (Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo) estima que a empresa tenha um faturamento de R$ 6,2 bilhões anual.

3. Casas Bahia

Em 1957, a primeira loja da Casas Bahia abriu suas portas em São Caetano do Sul, na região do ABC de São Paulo. O nome foi escolhido como uma forma de homenagear e agradar o grande número de nordestinos que moravam na cidade. A marca é administrada pela Via Varejo, que também administra a rede Ponto Frio.

Com mais de 700 lojas, as Casas Bahia está presente em mais de 20 Estados, além do DF e foi avaliada em R$ 800 milhões e reconhecida como uma das marcas mais valiosas do Brasil em ranking divulgado pela consultoria Interbrand. A marca também possui mais de 57.500 funcionários, de acordo com informações presentes no wikipedia.

4. Lojas Riachuelo

Riachuelo é uma rede de lojas de departamento fundada em 1952 em Natal, Rio grande do Norte, pertencente ao Grupo Guararapes Confecções. É uma das três maiores redes de lojas de departamento no Brasil.

Hoje, a marca possui mais de 300 lojas, 40 mil funcionários, com cerca de metade deles na região Nordeste do Brasil, o maior parque fabril da América Latina. Além disso, em 2017, a marca alcançou faturamento de U$ 1,9 bilhão.

5. C&A

Um dos líderes do mercado varejista de moda brasileiro, a C&A foi criada em 1841 pelos irmãos Clemens e August, e a união de suas iniciais deu origem ao nome da empresa. Na Holanda, em 1861, foi inaugurada sua primeira loja. Nessa época a rede tornou-se uma das primeiras no mundo a oferecer roupas prontas aos consumidores.

A C&A se orgulha de ter um time de cerca de 15 mil pessoas, de norte a sul do Brasil. De acordo com seu site, possuem mais de 280 lojas em 125 cidades no país. Além disso, a rede alcançou a receita de R$ 5,3 bilhões em 2019. 

6. Lojas Renner

A Lojas Renner S.A., teve seu início em 1922. Porém, só em 1965, com o começo das atividades fabris do então Grupo A. J. Renner, a rede desvinculou-se do grupo fundado pelo gaúcho Antônio Jacob Renner. 

Nessa época, foi quando suas lojas começaram a tomar um formato mais próximo do atual. A rede possui mais de 560 lojas sendo a maior varejista de moda do Brasil, em 2019, e alcançou U$ 2,1 bilhões de receita com mais de 23 mil colaboradores.

7. Carrefour

A empresa foi criada no dia 11 de julho de 1959 na França quando duas famílias de comerciantes, Fournier e Defforey, comandadas por Marcel Fournier, Denis e Jacques Defforey, uniram suas forças para começar um novo empreendimento. Concretizada a parceria entre as duas famílias, surgiu então o CARREFOUR.

O Carrefour começou a se expandir ao redor do mundo após seu início na França, e em 1975, chegaram ao Brasil e já contam com mais de 70.000 funcionários ao redor do país. A rede está presente em 29 países e contou com um faturamento de 80,7 € bilhões no ano de 2019.

8. Grupo Pão de Açúcar

Em 1948, Valentim dos Santos Diniz inaugurou a Doceira Pão de Açúcar em São Paulo. O nome é uma homenagem ao País que o acolheu. Em sua trajetória, o GPA ficou reconhecido por seus resultados e realizações consistentes e relevantes.

Em 2018, a empresa tinha aproximadamente 158.000 funcionários. Além disso, o GPA está na lista LinkedIn Top Companies 2019, que elege as 25 empresas mais desejadas por quem procura emprego em todo o país. A rede somou receita bruta R$ 61,5 bilhões em 2019.

9. Walmart

Em 1962, a companhia foi fundada por Sam Walton e incorporada em 31 de outubro de 1969. A abertura de capital foi feita na New York Stock Exchange, em 1972. A sede da WalMart fica em Bentonville, Arkansas. 

O Walmart é a maior loja de varejo do mundo, à frente da poderosa Amazon, com receita de U$ 523,96 bilhões. No Brasil, no dia 12 de agosto de 2019, o Walmart iniciou sua reestruturação para Grupo Big, que hoje conta com cerca de 550 unidades e 50 mil funcionários em 18 estados brasileiros, além do Distrito Federal.

10. Lojas Americanas

A Lojas Americanas foi fundada em 1929 por três americanos e um austríaco, são eles: John Lee, Glen Matson, James Marshall, Batson Borger (americanos) e Max Landesmann (austríaco) e hoje é uma das principais redes varejistas do Brasil.

O Ranking 2019 da Ibevar elegeu a marca como a 3° varejista mais admirada do Brasil. A empresa conta com mais de 19 mil empregados, além de ter atingido uma receita de R$ 18,96 bilhões em 2019. 

Conclusão

É importante ter em mente que apesar de uma empresa estar à frente de outra no ranking, não necessariamente quer dizer que aquela varejista é a melhor para uma pessoa específica.

Cada um possui suas particularidades, desejos, ambições de carreira e pessoais. Portanto, é sempre recomendável estudar quais empresas possuem valores, objetivos e propostas que realmente fazem sentido com o perfil do interessado na vaga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui