No ano de 2020 o varejo farmacêutico mostrou mais uma vez sua força, apresentando um crescimento no faturamento de 15,6%, segundo dados divulgados pela IQVIA, empresa global no uso de informação, tecnologia, análises avançadas e expertise humana. Conforme os números apresentados, o faturamento das farmácias foi de R$ 139,37 bilhões no ano de 2020. Em 2019, esse valor foi de R$120,54 bilhões. 

Acompanhando o crescimento do mercado, grande parte das principais empresas do segmento farmacêutico também obtiveram crescimento em faturamento. Diante disso, o objetivo deste conteúdo é apresentar as 5 maiores empresas desse segmento, de acordo com o Ranking IBEVAR 2020 (que ordena as companhias pelo faturamento, representando a receita líquida), e contar a história de cada uma delas. 

5-maiore-redes-de-farmácia-do-brasil-em-2020-publicidade

1. Raia Drogasil

A Raia Drogasil surgiu em novembro de 2011, a partir da fusão entre a Droga Raia, fundada em 1905, e a Drogasil, fundada em 1935. A companhia está presente no mercado farmacêutico através da diversificação dos seus ativos em RD Farmácias, RD Serviços e RD Marcas.

Em meados de 2012, a RaiaDrogasil superava a DPSP e se tornava a maior rede de farmácias do país, faturando R$ 4,6 bilhões e fechando o ano com 776 lojas abertas. 

O modelo de negócio da companhia é baseado nas redes de farmácias (Raia, Drogasil e Onofre), uma linha de produtos variados que é comercializada pelas farmácias, além de empresas variadas de serviços relacionados à saúde e varejo farmacêutico.

Em 2015, a RD comprou a 4Bio Medicamentos, um laboratório especializado em medicamentos especiais. Já em 2019, comprou a Onofre, rede de drogarias que era controlada pelo grupo americano CVS Pharmacy e possuía, na época, 42 lojas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, as quais foram convertidas para as bandeiras Droga Raia e Drogasil.

Hoje em dia a companhia possui mais de 1.800 lojas em 22 Estados, que juntos representam 97% do mercado farmacêutico brasileiro, e mais de 36 mil funcionários.

No ano de 2020, a Raia Drogasil apresentou faturamento de R$ 18.396 milhões, representando crescimento de 15,63% em comparação ao ano anterior. O faturamento no ano de 2019 havia sido de R$ 15.519 milhões.

5-maiores-redes-de-farmacia-do-brasil-em-2020-raia-drogasil

2. Drogarias DPSP

A Drogaria São Paulo foi fundada por Thomaz de Carvalho, em 1943, com sua primeira unidade na rua José Bonifácio, em São Paulo. Na época de sua fundação, as drogarias trabalham com venda por atacado e as farmácias por varejo, realizando também manipulação de receituários. 

Com o sucesso desse novo modelo, duas novas unidades foram inauguradas nos mesmos moldes no mesmo ano, sendo uma em Santos, litoral paulista, e outra na Sé, região central de São Paulo.

Em 1973, Thomaz de Carvalho delegou o comando da drogaria para seu filho Ronaldo de Carvalho, que passou a dividir o controle da empresa com outros 31 sócios. Ronaldo assumiu os 18% de participação da família e conquistou ao longo de sua trajetória 80% do negócio, se tornando o principal acionista e executivo da empresa. 

Em junho de 2010, a Drogaria São Paulo adquiriu a rede Drogão que, naquele momento, era a 4ª maior rede paulista de farmácias, e a empresa conquistou a liderança no setor.

Em agosto de 2011, a Drogarias Pacheco e a Drogaria São Paulo realizaram um acordo de fusão de suas operações, criando a segunda maior rede varejista de produtos farmacêuticos do Brasil, o Grupo DPSP, formado por 691 filiais e R$ 4,4 bilhões em faturamento.

Em 2013, dois anos após a fusão, o crescimento do grupo formado pela Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo foi de 13%.

No ano de 2020, a DPSP obteve faturamento de R$ 9.735 milhões, apresentando um crescimento baixo em relação ao ano de 2019, que o faturamento da companhia havia sido R$ 9.086 milhões. 

5-maiores-redes-de-farmacia-do-brasil-em-2020-drogarias-dpsp

3. Farmácias Pague Menos

Em 1981, a Farmácia Pague Menos foi fundada no bairro fortalezense de Carlito Pamplona. Em 1985, adotou de forma pioneira no Brasil o conceito de drugstore, passando a comercializar, em adição aos medicamentos, produtos de higiene, beleza e conveniência em um modelo de auto serviço.

Em 1993, a rede abriu sua primeira loja fora do estado do Ceará, na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte. No mesmo ano, inaugurou seu braço de manipulação de medicamentos. Em 2006, em parceria com o Governo Federal, contribuiu para a criação do programa Farmácia Popular.

Entre 2011 e 2012, ensaiou uma fusão com a Ultrafarma, que acabou não avançando. Em dezembro de 2015, a companhia recebeu um aporte da gestora de investimentos General Atlantic, que se torna a partir de então sócia estratégica da Pague Menos, com 17% de participação no negócio.

Em 2020, a empresa abriu capital na Bolsa de Valores de São Paulo com suas ações cotadas a R$ 8,50 no IPO, bem abaixo do esperado, mesmo assim, conseguiu captar cerca de R$ 746,9 milhões de reais.

No mesmo ano de 2020, o faturamento da companhia foi de R$ 6.759 milhões, e apresentou baixo crescimento em relação ao ano anterior, 2019, onde a companhia faturou R$ 6.598 milhões em vendas.

5-maiores-redes-de-farmacia-do-brasil-em-2020-farmacias-pague-menos

4. Panvel

A Panvel nasceu em 1973, quando houve a fusão de duas das maiores redes de farmácia do Rio Grande do Sul: a Panitz e a Velgos. Por esse motivo a companhia levou o nome de Panvel, representando a união dos nomes das empresas que foram fundidas.

Diante disso, a Panvel já iniciou suas atividades com 33 lojas, e, na época, foi considerada a segunda maior empresa no segmento farmacêutico em número de filiais no país.  

Em busca de novas formas de cativar o público, a Panvel foi atrás dos consumidores para entender quais eram os principais fatores de decisão no momento de escolher uma drogaria. Um fator que se destacou muito foi a boa localização das lojas

Por esse motivo, a empresa tomou a decisão estratégica de apostar no modelo de proximidade. Baseado nisso, a companhia planejou a primeira grande expansão de sua rede, e chegou ao número de 44 lojas no ano de 1979.

Hoje em dia, com um forte projeto de expansão e crescimento constante, a rede possui mais de 4 mil colaboradores e mais de 400 lojas distribuídas por diversas cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

No ano de 2020, a empresa apresentou faturamento de R$ 2.873 milhões, ante R$ 2.578 milhões no ano de 2019. Esses números consolidaram a empresa como a quarta maior do segmento no mercado nacional.

5-maiores-redes-de-farmacia-do-brasil-em-2020-panvel

5. Clamed

Em 1919, Alberto Bornschein começava uma história marcada pelo êxito e pela rápida expansão. Neste ano, surgia a Drogaria Catarinense, como a primeira iniciativa de um grupo de empresas que se projetariam para o século 21. 

Alberto Bornschein, foi sucedido por seu filho, homônimo, que se manteve à frente dos negócios da empresa até 1992, quando assume então a presidência da companhia, o médico cardiologista Dr. Alberto Bornschein, neto do fundador. 

Logo, a farmácia se tornaria uma poderosa rede. Recentemente, em 2006, um novo e decisivo passo foi dado com a mudança da razão social para Cia. Latino Americana de Medicamentos. 

A visão empreendedora do grupo, baseada na tradição desbravadora do passado, no sucesso do presente e nas perspectivas do futuro, tem um objetivo bem claro: ser a melhor rede de farmácias e drogarias do país.  

Com sede em Joinville, a Clamed é um grande guarda-chuva, sob o qual estão abrigadas marcas de sucesso, como a Drogaria Catarinense, Farmácia Preço Popular, Drogaria Catarinense de Manipulação, Profórumula e a drogaria online  Farmagora, consolidadas no mercado farmacêutico do Sul do Brasil.

No ano de 2020, a Clamed faturou R$ 2.342 milhões em vendas, apresentando crescimento em relação ao ano anterior, quando a companhia faturou R$ 2.193 milhões. 

5-maiores-redes-de-farmacia-do-brasil-em-2020-clamed

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui