De acordo com levantamento realizado pela Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Materiais de Construção), em parceria com o FGV IBRE (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas), o varejo de materiais de construção encerrou o ano de 2021 com crescimento de 16%. Em 2020 o crescimento foi de 11% em comparação com o ano anterior. 

Este crescimento está relacionado à pandemia, pois, ao passar mais tempo em casa, as pessoas enxergaram a necessidade de investir em seus lares. Porém, para os próximos anos, espera-se uma estabilização no setor, justamente pelo forte crescimento apresentado nos anos anteriores.

O varejo de materiais de construção é um setor muito fragmentado, onde a soma da atuação de micro e pequenas empresas representa, aproximadamente, 95% do faturamento total. Apesar disso, algumas empresas se destacam e conseguem sobressair em relação às demais. O segmento representa 8,6% das vendas totais do setor de varejo.

O desempenho do segmento é puxado pelo setor de construções civis. De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB da Construção Civil cresceu 9,7% no ano de 2021, em relação a 2020, o que representa o maior crescimento anual do setor desde 2010. 

Nesse sentido, tendo em vista o crescimento expressivo do setor de construção civil, o varejo de materiais de construção também é puxado para cima.

O objetivo do conteúdo é apresentar as 5 maiores empresas do setor de materiais de construção, de acordo com o Ranking Ibevar FIA 2021.

5-maiores-redes-de -materiais-de-construção-do-Brasil-2021-tabela

1. St. Gobain Brasil

O Brasil faz parte, nos dias de  hoje,  dos cinco mercados mundiais mais importantes para a Saint-Gobain. As lojas de materiais de construção da St. Gobain Brasil são representadas pelas bandeiras Telhanorte, Tumelero e Toca-Obra que, juntas, somam 12 mil colaboradores. 

A Telhanorte possui aproximadamente 40 lojas nos estados de Minas Gerais, Paraná e São Paulo. Além disso, a bandeira também atua com o canal no e-commerce e através de televendas. 

A Tumelero possui aproximadamente 30 lojas distribuídas no Estado do Rio Grande do Sul e conta com um site de compras muito robusto, oferecendo aos seus clientes mais de 50 mil itens de 6 mil marcas diferentes. 

O Toca-Obra é um marketplace multimarcas, um ecossistema completo no varejo de materiais de construção no Brasil que, por meio de uma solução tecnológica, facilita a digitalização do pequeno e médio varejista da construção, e possibilita que ele venda seus produtos online.

Somadas, as lojas que fazem parte do portfólio da St. Gobain Brasil chegam a 75, responsáveis por trazer um faturamento de R$ 8,1 bilhões para a companhia no ano de 2020. 

2. Leroy Merlin

A Leroy Merlin é uma empresa de materiais de construção fundada na França, em 1923. Desde sua fundação, a empresa vem expandindo sua atuação para outros países. Hoje, a companhia está presente em 12 países, se consolidando como uma das líderes mundiais em seu segmento de atuação. 

 A Leroy chegou ao Brasil no ano de 1997, com a abertura da primeira loja no estado de São Paulo. Nos dias de hoje, a empresa conta com um total de 43 lojas e é responsável por empregar, aproximadamente, 10,8 mil colaboradores.

As lojas da companhia estão, em sua grande maioria, no estado de São Paulo. Porém, a empresa também está presente em outros estados, como, por exemplo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Ceará, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e outros. 

Com um formato focado em lojas de grande porte, a companhia fechou o ano de 2020 com um faturamento de R$ 7,1 bilhões, garantindo a segunda colocação do Ranking. 

3. Grupo Herval

O Grupo Herval é um conglomerado de empresas fundado em 1959, com uma madeireira. Hoje, o grupo possui negócios nas áreas de móveis, colchões, tecnologia, materiais de construção, varejo, construtora, seguros, consórcios, financeira e indústria química. 

O braço de materiais de construção do grupo é representado pela marca Lojas taQi, que, além de comercializar produtos desta categoria, também trabalha com varejo de eletrônicos, eletrodomésticos, móveis, decoração e ferramentas informática. 

Em 2020, a companhia tinha um total de 193 lojas espalhadas pelo sul do país, empregando, aproximadamente, 2,8 mil colaboradores. No mesmo ano, o faturamento da companhia foi de R$ 2,7 bilhões, garantindo a terceira colocação do Ranking.

5-maiores-redes-de-materiais-de-construção-do-Brasil-2021-grupo-herval

4. Lojas Quero-Quero

Fundada em 1967, na cidade de Santo Cristo, no interior do estado do Rio Grande do Sul, a Lojas Quero-Quero cresceram de forma acelerada, chegando ao número de 395 lojas espalhadas pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo no ano de 2020, somando um total de 7 mil colaboradores.

Diferente das demais empresas do Ranking, a Lojas Quero-Quero posiciona 95% de suas lojas em cidades com menos de 300 mil habitantes, sendo que, aproximadamente, 50% delas ficam em cidades com menos de 25 mil pessoas. 

Esse posicionamento faz parte da estratégia da companhia de manter uma relação mais próxima dos consumidores, gerando conexões mais verdadeiras e que potencializam a boa experiência de compra e, consequentemente, a fidelização dos clientes. Além disso, a companhia ainda dribla a forte concorrência nos grandes centros, tendo em vista a presença de outras grandes empresas nestes locais.

Em 2020, a companhia reportou um faturamento de R$ 2,03 bilhões. Acelerado pelo cenário pandêmico, a empresa reportou um forte resultado, crescendo, aproximadamente, 22% em relação ao ano anterior. Para os próximos anos, a Lojas Quero-Quero espera ampliar o número de lojas em cidades pequenas e continuar crescendo de forma geral.

5. C&C – Casa e Construção

A C&C – Casa e Construção nasceu no ano de 2000, por meio da fusão da Conibra e Madeirense, empresas varejistas do setor de construção. Desde então, a empresa vem se consolidando e aumentando o número de lojas, inclusive, por meio de aquisições. Hoje, a companhia está presente nos estados do São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo

A empresa foi pioneira no e-commerce focado em materiais para construção, reforma e decoração, iniciando essa operação no ano de 2001, época em que a internet era acessada por um número pouco representativo de pessoas.

A empresa fechou o ano de 2020 com um total de 37 lojas físicas, 3,88 mil colaboradores e um faturamento de R$ 1,79 bilhão, números esses que garantiram a quinta colocação do Ranking.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui