O objetivo desse conteúdo é trazer as notícias mais relevantes sobre varejo e negócios da semana, tudo de forma prática e simplificada, mas sem deixar com que os principais detalhes passem despercebidos. 

noticias-da-semana-10-10-21-publicidade

Setor de hortifrúti lidera pedidos online em supermercados

De acordo com pesquisa realizada entre a Linx, empresa de tecnologia para o varejo, e Mercadapp, especialista em e-commerce para supermercados, o setor de hortifrúti dos supermercados foi o que mais teve pedidos online. Ao todo, foram mais de 551 mil pedidos em hortifrúti no ano de 2020.

Em segundo colocado ficaram os legumes, com cerca de 500 mil pedidos, seguida por carne de frango (362 mil), mercearia em geral (342 mil), pães pedidos na padaria (340 mil), leite (308 mil) e carne bovina (279 mil).

Esse fato aponta para uma mudança nos hábitos alimentares dos brasileiros, que passaram a se importar mais com a saúde, optando por alimentos mais saudáveis. A tendência é que esse hábito cresça ainda mais nos próximos anos.

Consumo nos lares brasileiros diminui em agosto

De acordo com pesquisa da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), o consumo nos lares brasileiros entre julho e agosto caiu 2,33%. O recuo é um reflexo do crescimento da inflação e do desemprego no país, afirmou a instituição. 

Por causa desses fatores, a cesta com os 35 produtos mais vendidos do supermercado passou a custar R$ 675,73 no mês de agosto de 2021, 22,23% mais caro do que no mesmo período do ano passado. Os alimentos mais afetados pela alta de preços foram a batata, o café e o frango.

Pão de Açúcar sai do segmento hipermercado

Na quinta-feira, 14 de outubro, o Grupo Pão de Açúcar acertou a venda de 71 lojas do Extra Hiper, sua bandeira de Hipermercado, para o Assaí, em uma transação de R$ 5,2 bilhões. Nessa transação o GPA reforça a operação do Assaí, que deve converter as lojas em atacarejos, para bater de frente com o Atacadão, do Carrefour. 

As lojas do Extra Hiper que serão incorporadas ao Assaí tinham vendas anuais estimadas em R$ 8,5 bilhões. Segundo reportagem do jornal Valor Econômico, ao serem convertidas para o modelo do Assaí, as lojas podem gerar receitas de R$ 25 bilhões, triplicando o faturamento atual. 

Segundo o comunicado lançado ao mercado, a saída do GPA do segmento de hipermercados é um movimento estratégico da companhia, que deseja investir em segmentos e bandeiras mais rentáveis, como o Minuto Pão de Açúcar, Mercado Extra e Pão de Açúcar, por exemplo.

Jorge Faiçal, CEO do GPA, fez a seguinte afirmação no comunicado: 

“A transação representa uma oportunidade única de intensificar o foco e a aceleração da expansão dos negócios de maior rentabilidade da companhia por meios dos segmentos premium e de proximidade.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui