No dia 11/01/2023 ocorreu uma grande surpresa com as Americanas, Sergio Rial, CEO por apenas dez dias renunciou por “inconsistências em lançamentos contábeis” em anos anteriores, incluindo o exercício de 2022, de aproximadamente R$ 20 bilhões.

Para acessar o documento divulgado, clique aqui.

O que aconteceu com as Americanas? 

2 disclaimers:

  • Análise foi feita com base em hipóteses geradas a partir de informações públicas divulgadas até hoje (13/01/2023)
  • Contabilidade é uma ciência complexa e as informações aqui não são completas – uma auditoria e um comitê independente estão apurando o caso no detalhe

Porém, ainda assim é possível ter hipóteses com um grau de clareza significativo com as informações já divulgadas.

O que são as inconsistências comentadas?

  • Um desafio do varejo é o recebimento parcelado das compras dos consumidores
  • Para aliviar isso, é comum (e saudável) que varejistas façam uma operação para pagar com grandes prazos seus fornecedores
  • Aí entram os bancos para antecipar o valor e nenhuma parte ficar tanto tempo sem receber seu dinheiro
  • Normalmente são os fornecedores que arcam com a dívida. Porém, parece que as Americanas estavam pagando os juros 

Mas por quê?

  • A principal hipótese é que as Americanas queriam pagar seus fornecedores em um prazo ainda maior
  • Nesse cenário, o lançamento contábil deixaria de ser uma dívida com fornecedores e passaria a ser uma dívida financeira. E é aí que entra o problema.

Por que isso é um problema?

  • Porque quando um banco empresta dinheiro para um varejista, um indicador relevante para definir a taxa de juros que será paga é o tamanho da dívida financeira da empresa
  • Então a partir do momento que um lançamento contábil é lançado errado, como foi o caso, existem consequências

Quais são as principais consequências?

  • As taxas que os bancos calcularam para as Americanas estavam (estão) abaixo do risco real
  • A empresa inflou artificialmente os lucros ao longo do período, já que o lançamento contábil adequado seria reconhecer essa saída de caixa como uma despesa financeira, o que reduziria o lucro divulgado

Então o que são os R$ 20 bilhões divulgados?

  • A hipótese baseada em uma análise feita por Lucca Silva, Sócio da Persevera Asset Management, é que ao longo dos últimos anos a empresa reconheceu saídas de caixa (redução de uma conta do Ativo) e redução das obrigações com os fornecedores (no Passivo)
  • “A maior parte é o acumulado de juros pagos aos bancos durante todo esse período. Ou seja, ela já pagou boa parte desse valor. Já saiu do caixa dela. Uma outra parte deve ser o saldo atual a pagar aos bancos.”
  • Então se esses valores fossem devidamente reconhecidos, os lucros ao longo do tempo poderiam ter sido menores e o patrimônio líquido poderia até ser negativo hoje

Quais os resultados disso para as Americanas?

  • De acordo com o Lucca, são 3 os principais:
    • [Principal] Mais endividada do que se imaginava
    • Está muito mais sufocada financeiramente do que se imaginava (para estar arcando com a antecipação)
    • Tem uma lucratividade absolutamente incerta, e talvez sua operação nem pare mais de pé 

E agora, o que as Americanas deve fazer?

  • Corrigir e reapresentar os balanços divulgados nos últimos anos
  • Renegociar com os credores
  • Buscar mais dinheiro no mercado e com acionistas

Bônus, para piorar…

Há sinais que os sócios majoritários potencialmente sabiam da situação:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui