As transações no setor varejista ocorrem por meio de vários canais de distribuição em uma quantidade cada vez maior de setores, como alimentos, veículos motorizados, vestuário, eletrônicos, entre outros. 

Embora o varejo físico seja o canal dominante nesse mercado, os formatos de venda fora da loja também estão se tornando cada vez mais populares. Os canais de varejo online estão conquistando uma fatia do segmento varejista em muitos mercados globais. 

De acordo com dados da Statista, em 2019, o mercado varejista global gerou vendas de quase US$ 25 trilhões, com uma previsão de atingir perto de US$ 27 trilhões até 2022, representando um potencial de aumento de 8%.

Os Estados Unidos, China, Índia e Alemanha estão entre os principais mercados de varejo do mundo. Em 2019, os Estados Unidos eram o maior mercado de varejo do mundo, com vendas de mais de US$ 5 trilhões. 

Embora as lojas físicas tenham respondido pela maior parte das vendas, o canal de e-commerce está se tornando mais relevante a cada dia, e a pandemia auxiliou a acelerar esse processo, representando um percentual maior das vendas do varejo ano a ano. 

Além disso, com relação à força total no varejo, a China, que tem brigado pela primeira posição com os Estados Unidos, já ultrapassou o país da América do Norte pela primeira vez na história para ser o maior mercado de varejo do mundo em 2020. 

Embora essa tendência deva ser revertida em 2021, o rápido crescimento da China após a pandemia permitiu ao país reivindicar a posição de número um no ano anterior. 

Além disso, o mercado de varejo da Índia foi estimado em US$ 1,2 trilhão.  O setor de varejo do país é responsável por cerca de 10% do PIB e é dominado pelas vendas não organizadas, ou seja, aquelas advindas do cenário informal. 

Por último, olhando para a Europa, mercado que se estima gerar cerca de 3,45 trilhões € em 2021, a Alemanha é o grande player. De acordo com as estimativas do Statista, em 2019 o país gerou receitas de varejo de mais de 670 bilhões € e tem previsão de crescer 0,96% até 2024.

1 COMENTÁRIO

  1. Ficou muito bom este conteúdo.
    Achei intrigante o aumento da receita com a pandemia em foco.
    Excelente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui