O Walmart e a Amazon são as duas maiores empresas do mundo em receita e, por coincidência, ou não, são varejistas. O grande foco em tecnologia e inovação nos últimos anos permitiu a continuidade da expansão das duas empresas.

O Walmart, mesmo sendo uma companhia que está presente nos Estados Unidos desde os anos 60, conseguiu se manter sustentável e competitiva ao longo do período. No caso da Amazon, o destaque é para o rápido e significativo crescimento ao longo dos anos.

Os dados são Bloomberg e  S&P Global. Os números da Amazon referem-se aos últimos doze meses encerrados em 30 de setembro de 2020, já os do Walmart referem-se aos últimos doze meses encerrados em 31 de outubro de 2020. Ambos valores de mercado foram contabilizados em 20 de janeiro de 2021.

Walmart

Essa é a empresa número 1 em receitas no mundo, de acordo com o ranking da Fortune 500. Após anos de investimento em tecnologia e lojas, o Walmart indiscutivelmente emergiu como um forte número 2 para a Amazon no e-commerce dos EUA, com 37% de suas vendas vindas do online no ano passado. 

Porém, como as semanas iniciais da nova pandemia de coronavírus mostraram, as 4.600 lojas do Walmart nos Estados Unidos provaram ser uma arma eficaz, permitindo a coleta na calçada para pedidos online, para aqueles que ainda querem ter os produtos em mãos de forma rápida. 

Esse sentimento não deve mudar tão cedo. O Sam’s Club, marca da empresa, também está encontrando energia renovada. O Walmart está se beneficiando com o foco em mercados internacionais selecionados, como Índia e China, em vez de competir em todos os lugares.

Amazon

Uma empresa tão grande não deveria ser capaz de crescer tão rápido, mas o crescimento da receita de 21% da Amazon em 2019, chegando à US$ 281 bilhões, é a razão pela qual a empresa de Seattle foi catapultada para a segunda posição na Fortune 500

Agora está classificada atrás apenas de seu maior rival e maior varejista do mundo: Walmart. Por anos uma empresa que dava prejuízo, a Amazon lucrou US$ 11,6 bilhões em mais de US$ 280 bilhões em vendas anuais. Os principais motivadores para o crescimento é que seu pacote de consumo continua em expansão. 

Seu serviço Prime de entrega e assinatura de entretenimento conta com mais de 150 milhões de clientes globais. Além disso, como nos anos anteriores, a unidade Amazon Web Services da empresa ultrapassou a empresa como um todo, aumentando a receita em 37%, chegando à US$ 35 bilhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui